MÊS VOCACIONAL

     

    MÊS VOCACIONAL

    VOCAÇÕES, DONS DE DEUS!

     

    “Senhor, chamai-nos para o serviço do vosso povo”. Segundo a CNBB, o ano de 1983 foi o primeiro “Ano Vocacional” do Brasil, e sua abertura oficial ocorreu no dia 24 de abril de 1983, 20º Dia Mundial de Oração pelas Vocações, com o tema: “Vem e segue – me”. Com este evento, todo o país ficou mobilizado de norte a Sul celebrando com grande criatividade a consciência vocacional, cumprindo a ordem de Jesus: “rezar ao Senhor da Messe para que envie operários para a sua messe” (Lc 10, 2). Tendo sido também neste ano que a CNBB lançou aquela belíssima oração vocacional “Senhor da Messe e Pastor do rebanho, fazei ressoar em nossos ouvidos...”. Também nesse ano de 1983, tempo rico de graça, sob a inspiração da Santíssima Trindade, para melhor celebrar, os quatro ou cinco domingos do mês de agosto foram classificados da seguinte forma:

    Primeiro Domingo:Ministérios Ordenados: Padres e Bispos (motivados pela festa de São João Maria Vianney – padroeiro dos párocos, celebrada no dia 04 de agosto) e Diáconos (inspirada em São Lourenço – padroeiro dos diáconos, celebrada no dia 10 de agosto). A vocação dos ministros ordenados está á serviço das outras vocações, logo, é serviço que organiza os demais serviços, tratando-se de um ministério em função dos outros serviços da comunidade, cabendo ao padre, ao bispo e ao diácono, ser um especial sinal de unidade de todo povo de Deus, contribuindo pela caridade pastoral, para a edificação e o crescimento da comunidade, de forma que ela seja cada vez mais evangelizadora e missionária.

    Segundo Domingo:Vocação para a vida em família, com uma especial atenção aos pais, e, com o brilho da abertura da Semana Nacional da Família que a cada ano aborda assuntos de extrema importância para serem refletidos em família e em comunidade. A família é chamada por Deus a gerar vida, a ser testemunha do amor e da fraternidade, sendo visível sinal de Deus Pai criador. A vocação da família se expressa na aliança da Trindade com a humanidade na continuidade e garantia da vida, e vida plena, concretizando o projeto de Deus para os homens e mulheres que é vida e dignidade. Que grandiosa e bela vocação tem a família, celeiro das vocações, igreja doméstica que oferece as condições favoráveis para o nascimento e o crescimento das vocações participando da missão educativa da Igreja que é mestra e mãe.

    Terceiro Domingo:Vocação para a vida consagrada – religiosos (as) motivados pela festa da Assunção de Maria, modelo de todos aqueles que dizem ”Sim”, rezamos especialmente pela vocação religiosa feminina e masculina, homens e mulheres que vivendo em comunidade, buscam a perfeição pessoal através do fundamento evangélico da vida consagrada que está na relação que Jesus estabeleceu com alguns discípulos, convidando – os  a colocarem sua existência á serviço do Reino, deixando tudo e imitando mais de perto a sua forma de vida, na expressão do Seguimento de Cristo no meio do Povo de Deus, sinal de Fé e esperança. A presença dos consagrados e consagradas em nossas comunidade é significativa e imprescindível, pelo que são e pelos serviços que nos prestam nos diferentes campos pastorais. Na Solenidade da Assunção a Igreja lembra que a Mãe de Jesus é modelo para todos os cristãos, e, de forma particular, dos que se consagram a Deus pelos Conselhos Evangélicos: pobreza, castidade e obediência.

    Quarto Domingo:Vocação para os Ministérios e Serviços na Comunidade (Vocações leigas), que pelo Batismo “são incorporados a Cristo, e com isso formam o povo de Deus e participam das funções de Jesus: sacerdote, profeta e rei” (Doc. Aparecida, 209). Na comunidade eclesial e na sociedade os leigos contribuem para a vivência e o anúncio do Evangelho e do Reino de Deus realizando várias atividades, por exemplo: Catequistas, Ministros da Palavra e da Eucaristia, Liturgia, Conselho Administrativo, serviço aos pobres e doentes... Exercem sua ação evangelizadora testemunhando e irradiando sua Fé.

    Quinto Domingo:(quando houver – quando não há o quinto domingo o Dia do Catequista é comemorado também no quarto domingo): Dia Nacional do/a Catequista, que por vocação e missão, são grandes educadores da Fé na Comunidade Cristã. Na Igreja do Brasil temos um número muito grande de catequistas, são homens e mulheres que, cientes de sua responsabilidade cristã, assumem o serviço de educar e formar crianças, jovens e adultos, preparando - os não só para os sacramentos , mas para testemunhar com a própria vida a pessoa de Jesus e o seu Evangelho...

    Que as Celebrações do mês vocacional nos tragam as benções do Pai para vivermos a nossa vocação: sacerdotal, diaconal, religiosa ou leiga, todas elas são importantes e indispensáveis, levam á perfeição da caridade, que é a essência da vocação universal à Santidade.

    Irmã Marilene C. Bonfim, op

Copyright © 2014 VIVERE